Skip to content

Os anos 1970 e o Punk

fevereiro 9, 2011

Vamos falar mais um pouquinho sobre história da moda? Depois de falar sobre o surgimento do prêt-à-porter e a ascenção dos  jovens (baby boomers, geração pós-Segunda Guerra Mundial) como grandes consumidores a partir da década de 1960, a bola da vez são os anos 1970 e o movimento punk!

No início da década de 1970, a máxima era o retorno à natureza. Os jovens aderem ao crochê e ao patchwork e os utilizam para fazer roupas e objetos de decoração, como cortinas e capas de almofadas. Com o incentivo das revistas, que traziam indicações de objetos feitos artesanalmente (“do it yourself”), a população busca manter-se em contato com tudo que é “natural”.  As formas são mais soltas, não há uma silhueta definida; as mulheres e os homens da época do flower power já não querem mais sentir-se presos à estética das décadas passadas.

Os criadores de moda, que buscam agora acompanhar as tendências lançadas nas ruas, e não mais impor seus desejos estéticos, como no auge da Alta Costura parisiense, captam a vontade da coletividade e lançam coleções inteiras com peças de tricô e patchwork. Sonia Rykiel, por exemplo, alcançou o sucesso ao criar modelos em tricô que eram ao mesmo tempo femininos, elegantes e coloridos, muito diferentes das roupas grosseiras feitas anteriormente com esse material.

Na década de 1970, as grandes casas de Alta Costura tinham sido, mais do que nunca, deixadas em segundo plano. As tendências surgiam e morriam em ritmo frenético, foi assim que o estilo punk foi criado. A estética punk possuía o mesmo espírito “faça você mesmo” e rudimentar da vigente no movimento hippie, entretanto, os jovens integrantes desta nova “tribo” vestiam-se de cores escuras, com jaquetas de couro, coturnos e calças jeans rasgadas cheias de tachas. Os cabelos dos punks eram pintados nas mais variadas cores e espetados (estilo “moicano”).

Liderados por bandas como a inglesa Sex Pistols e a americana Ramones, os punks partilhavam de uma filosofia de vida anarquista e niilista, o que refletiu na estética desgrenhada do movimento. A descrença com o futuro e o desejo de chocar e ofender a sociedade estendeu-se a todo um estilo de vida; novamente um movimento advindo da rua inspirou a moda “das passarelas”, desse cenário que surgiu Vivienne Westwood, hoje uma referência na moda britânica.

Os movimentos de contracultura são uma fonte de inspiração constante para os criadores de moda. Utilizando-se de referências “antigas”, os estilistas desenvolvem coleções e peças inéditas mas, seja qual for a escolha do tema, é necessário a realização de uma vasta pesquisa.

Os movimentos hippie e punk foram, sem dúvidas, mais marcantes que quaisquer outros das décadas de 1960-70. Mestres como Marc Jacobs (Marc Jacobs e Louis Vuitton), Hannah MacGibbon (Chloé), Stella McCartney, Vivienne Westwood, Christophe Decarnin (Balmain), Luella Bartley e Alexander McQueen foram alguns dos quais se utilizaram de referências flower power e punks para desenvolver coleções de moda.

Inspirações hippies no desfile de Outono-Inverno 2010 de Anna Sui.

Desfile de Outono-Inverno 2009 de Luella Bartley (Londres).

O “punk chic” de Primavera-Verão 2011 da Balmain.

3 Comentários leave one →
  1. mariana permalink
    fevereiro 9, 2011 3:46 pm

    PArabéns belo blog!!
    Se vc gosta de headbands e adereços para cabelo vista http://cutetags.blogspot.com/ tem coisas lindas pra vender lá e uma parceria bem legal com a loja DONA NEGA em recife!

  2. fevereiro 9, 2011 5:11 pm

    Adorei, é sempre bom saber um poukinho mais, achei mto interessante o post!
    bjus

  3. fevereiro 19, 2011 1:00 pm

    Olá.
    Tens um excelente blog, venho aqui todos os dias ver se tens novidades e fico sempre espantada com os teus posts. Adoro a maneiro como estruturas os post, escreves, adoro a tuas fotos e os teus looks.
    Este blogs é definitivamente um dos meus favoritos, parabéns pelo teu excente blog e continua como estás. :D

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: